História de Breves

Breves é um município brasileiro do Estado do Pará, pertencente à Mesorregião do Marajó. Localiza-se no norte brasileiro ao sudoeste na Ilha de Marajó, a uma latitude 01º40’56” sul e longitude 50º28’49” oeste, código do IBGE 1501808.

Em 19 de novembro de 1738, o capitão geral do Pará, João de Abreu Castelo Branco, concedeu aos irmãos portugueses Manuel Fernandes Breves e Ângelo Fernandes Breves uma sesmaria, localizada às proximidades do rio Parauaú. Com a instalação de um engenho, o lugar passou a ser chamado de “Engenho dos Breves”, em homenagem aos seus fundadores. Em 25 de outubro de 1851 foi criado o município de Breves. Atualmente, o município de Breves é constituído pela sede e distritos de Antônio Lemos, Curumú e São Miguel dos Macacos.

Os primeiros habitantes da região foram os índios da tribo dos Bocas. Em 19 de novembro de 1738, o Capitão Geral do Pará, José de Nápoles Telles de Menezes, concedeu aos irmãos Portugueses Manuel Breves Fernandes e Ângelo Fernandes Breves, uma sesmaria, localizada às proximidades do rio Parauhaú, doação confirmada pelo rei de Portugal em 30 de março de 1970.

Neste local, que anteriormente pertencia aos índios da tribo dos Nheengaíbas, os irmãos portugueses fixaram residência, instalando um sítio que passou a chamar-se Sant´Anna dos Breves, e posteriormente com a fundação de um pequeno engenho, o lugar passou a ser conhecido como “Engenho dos Breves”, em homenagem a seus fundadores.

Após a instalação da família dos Breves, outros parentes deslocaram-se para a região, contribuindo assim, para seu desenvolvimento, tanto que em 1981 os sucessores dos irmãos requereram ao sítio o predicamento de “Lugar de Santana de Breves”. Dentro da categoria de lugar, permaneceu durante os últimos anos do período colonial, chegando à Proclamação da República, com certo desenvolvimento, passando a fazer parte dos municípios de Melgaço e Portel, sucessivamente.

Em 30 de dezembro de 1850, a lei provisória nº. 172, deu-lhe o predicamento de freguesia com a invocação de Nossa Srª. Santana de Breves, sendo no ano seguinte, elevado a categoria de Vila, através da resolução nº. 200, de 25 de outubro de 1851, datando daí também a criação do município de Breves.

No dia 02 de novembro de 1882, através da lei provisória nº. 1079, a Vila de Sant´Anna dos Breves, foi elevada a categoria de Cidade. A divisão territorial do Estado, fichada pelo Decreto-lei Estadual nº. 4505, de 30 de dezembro de 1943, para vigorar de 1944-1948, apresenta o município de Breves com os seguintes distritos: Breves, Antônio Lemos Itaquara.

A lei Estadual, nº. 1122, de 10 de novembro de 1909, concedeu definitivamente foro de cidade à sede do município. Atualmente o município de Breves é constituído pelas sedes e os distritos de Antônio Lemos, Curumú e São Miguel dos Macacos.

Gentílico

Brevense

População estimada [2017]

99.896 pessoas

ACESSO

A partir de Belém: De barco (viagem com duração de 12 horas, partindo dos portos da Bernardo Sayão, Tamandaré, Comercial, Mundurucus e Ankel) ou de avião (saindo do aeroporto Júlio César com duração de cerca de 30 a 45 minutos).

LIMITES

Ao norte, Afuá e Anajás; ao sul, Melgaço; a leste, Anajás, Curralinho e São Sebastião da Boa Vista; a oeste, Melgaço e Gurupá

FAUNA

O município de Breves possui flora característica da Amazônia, com predominância de florestal tropical. A fauna é marcada pela presença de inúmeras espécies ameaçadas de extinção, como por exemplo: onça-pintada, onça-parda, jaguatirica, preguiça, ariranha; e muitos outros animais de importância na alimentação das populações locais, como: jacarés, paca, cutia, tatu, capivara, anta, macacos etc.

Reserva Extrativista Mapuá

A Reserva Extrativista Mapuá é uma unidade de conservação federal criada por decreto presidencial em 20 de maio de 2005 numa área de 94.463 hectares nas margens dos rios Mapuá e Aramã, na porção leste do município de Breves. Ela foi criada com objetivo de garantir meios de vida e a cultura de populações extrativistas tradicionais, assegurando a sustentabilidade dos recursos naturais. Tal reserva vem impactando de forma significativa na preservação da natureza bem como na manutenção do primitivo modo de vida dos ribeirinhos às margens das ribeiras brevenses.

ECONOMIA

Baseada no extrativismo, destacando-se açaí. Na agricultura, destaca-se agricultura familiar. Na pecuária, destaca-se gado, búfalo e suínos. O município possui agências bancárias do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Estado do Pará – Banpará e Banco Bradesco S/A. Possui ainda correspondentes bancários como Banco Postal (Banco do Brasil) e Banco Popular do Brasil (Banco do Brasil).

Accessibility